Fala, galera! Provavelmente o leitor deste blog já conhece nosso canal no YouTube, mas se não for o seu caso agora é a hora. O Encho Indie Studio é um estúdio de jogos e, majoritariamente, pesquisa em entretenimento e novas mídias. Principalmente pesquisa, a partir de agora. Então espere que o conteúdo de jogos seja cada vez menor por aqui, apesar de usar teoria de jogos para justificar boa parte de nossos argumentos. Em 2017 repensei como deveria trabalhar e esse é um vídeo apresentando o plano, mais especificamente como esse canal no YouTube vai funcionar.

RESUMO TL;DR

Primeiro um resumo do assunto tratado neste post. O canal estava inviável, difícil de produzir e eu mesmo não sabia exatamente pra onde ir. Estou trabalhando agora na produção de um livro que vai ser o nosso manifesto, a linha guia sobre o que vamos tratar nesse canal e o propósito maior pra que eu e quem acompanha possivelmente siga no futuro. Vamos passar a fazer conteúdo abrangendo mais assuntos, porém com mais foco e propósito. Eu entendo os jogos como uma mídia muito potente, fundamental para criarmos um pensamento crítico interessante (clique para ler outro texto sobre o assunto). Estudar jogos e as motivações que nos levam a jogar significa estudar quaisquer sistemas de regras, e por isso, estudar jogos significa entender como nosso mundo funciona. O Encho Indie Studio agora trabalha com essa meta e é uma honra ter vocês acompanhando o trabalho.

COMO ESTAVA FUNCIONANDO

Basicamente os vídeos pararam porque fui incrementando a edição e o trabalho envolvido na produção de cada um e acabei aumentando o tempo necessário de edição. Não posso mais dedicar uma semana inteira de trabalho para desenvolver cada vídeo. Isso me tira o foco de outros trabalhos, seja desenvolvendo jogos ou, como agora, a produção do livro. Preciso diminuir esse tempo pra um dia por semana no máximo. Um dia em que na verdade esfriarei um pouco a minha cabeça do trabalho de pesquisa e criação.

Além disso eu não tenho gostado da forma como a interação com os seguidores tem acontecido. Cada pessoa interage apenas com o vídeo em que chegou ao canal e não assiste todo o conteúdo. São pouquíssimos os que vieram acompanhando cada lançamento. Então toda a justificativa pra se fazer vídeos curtos, pra fazer o conteúdo ficar acessível, na verdade não funcionou. Para a discussão caminhar eu realmente ainda preciso de mais tempo, e por mais que de uma forma seja menos acessível, por outra é mais profundo. Então posso por à prova minhas ideias e criar conteúdo para pesquisa, para gente que realmente pode ser beneficiado por um conteúdo mais elaborado.

O QUE O ENCHO INDIE STUDIO FAZ?

Há mais de um ano, talvez quase três anos, estou sem saber direito qual é o meu real trabalho. E daí sempre tive dificuldade para me organizar. Em teoria os jogos que produzo devem ser o exemplo das teorias que defendo, mas na verdade minha função é preferida é como pesquisador. Eu só não tinha um plano pra coordenar direito pesquisa e desenvolvimento. Quando inventei esse lance de “Encho Indie Studio” o plano era justamente tirar o foco do desenvolvimento e colocar a pesquisa como um produto, mas isso não aconteceu de forma definitiva. Ainda assim comecei a dedicar cada vez mais tempo para os estudos e hoje já tenho ideias bem únicas, suficiente pra serem reunidas em um livro ou algo assim.

Então decidi isso. Comecei a escrever um livro que não é sobre game design, mas sim uma reunião de ideias, do meu trabalho e da comunidade. A partir daí chegaram as novas soluções que venho apresentar agora.

O Encho Indie Studio continua sendo um estúdio de desenvolvimento, não só de jogos mas principalmente de conteúdo didático. E quem sabe outras mídias, como vídeo, texto, áudio, etc. Não só a mídia lúdica. O livro vai sair, e eu vou falar mais sobre ele em breve, em outro vídeo, mas adianto que será o manifesto geral do trabalho do estúdio e, quem sabe, de uma nova comunidade de jogadores e desenvolvedores. O trabalho mesmo vai acontecer nas mídias sociais, engajando pessoas e discutindo teorias, majoritariamente através dos vídeos no YouTube.

QUE TIPO DE CONTEÚDO SERÁ PRODUZIDO?

A grande questão é que enquanto o livro não fica pronto o estúdio precisa trabalhar, produzir. E não é o que tem acontecido. Isso não só é péssimo pra mim como pro canal no YouTube, já que o ranqueamento dele na plataforma depende de uma frequência de conteúdo. Inclusive esta foi justamente a razão de começar a subir os vídeos de gameplay. Gerar movimento no canal. Então vamos falar mais sobre o que estou planejando.

São dois focos principais. Um é convidar a galera a perceber uns vacilos que a gente, tanto a comunidade consumidora como a indústria de entretenimento, comete o tempo inteiro. Coisas que mais atrasam do que avançam nossa cultura. Não sabemos consumir, não sabemos debater, mas somos arrogantes o suficiente pra determinar como deve ser feito. Então quero criar um pensamento crítico a respeito do que é produzido hoje, e espero conseguir tirar mais gente do status quo, criticar melhor o que é consumido.

O outro ponto é uma proposta de criação de uma nova cultura de consumo. Que entende o funcionamento da indústria, que se envolve com os agentes do mercado, que produz conteúdo sensacional. A tecnologia mudou completamente a forma como a gente consume e discute tudo, mas a gente ainda se baseia em fundamentos da comunicação tradicional. Não podemos fazer isso mais. Precisamos discutir conhecimento, e precisamos fazer isso fora dos limites da academia, utilizando as novas mídias pra democratizar a discussão. O lance não é “gente chata” contra “gente descolada”. É gente confortável na própria ignorância contra gente ligada no que acontece consigo próprio e consciente do poder que tem em mãos. Espero que não só a gente consiga fazer um manifesto forte mas que ele consiga sangrar pra fora da comunidade de game design.

COMO OS VÍDEOS SERÃO FEITOS?

Então enquanto o tal livro não sai, quero fazer alguns vídeos para começar a testar logo algumas das teorias que lá estarão. E nisso também entra testar as mídias que tenho à minha disposição para divulgar o trabalho.

Passarei a fazer vídeos mais longos, sem edição muito elaborada, e vou preparar uma versão só com o texto resumido para circulação no Facebook. Quem quiser acompanhar todos os argumentos e aprofundar o assunto poderá ler o conteúdo em texto, como este, ou assistir o vídeo longo. Por incrível que pareça para mim é mais fácil desenvolver conteúdo assim, apesar de que terei que criar uma rotina de pelo menos uma vez por semana dedicar um dia inteiro para produzir o vídeo.

Além disso os vídeos de gameplay vão continuar, mas o propósito deles serão um pouco diferentes. Eles terão o mesmo propósito daqueles vídeos Game Design Quickie, em que eu mostrava uma característica específica de um jogo que era muito interessante. Então os vídeos de gameplay serão um pouco mais didáticos, ainda que eu esteja me divertindo e falando bobagem além do conteúdo. Também quero começar a dar dicas ou criticar jogos específicos, que é coisa que não fazia antes. Eu entendia como acabar me tornando um site de críticas ou de alguma forma ficar vendendo publicidade para empresas. Isso é algo que não vai acontecer, mas acho que usar a mídia que já está publicada facilita evidenciar o conteúdo tratado nos vídeos didáticos e atrair novo público ao canal. Então começaremos a ver vídeos nessa linha, falando de outros jogos, filmes, notícias da indústria, sei lá. Não haverá uma regra muito definida de qual conteúdo pode ou não ser escolhido.

Os vídeos editados podem acontecer, mas será raro. Acho que o mais comum será pegar o conteúdo de algum vídeo já publicado e resumir, atualizar ou corrigir. Da mesma forma os vídeos antigos não serão removidos do canal, mas vários ficarão até anacrônicos e opostos a muita coisa que será publicada. Por mim não importa existir estes paradoxos. Só espero que quem veja saiba que é um conteúdo antigo e defasado.

E acho que é isso. Em breve começo a soltar mais conteúdo, tentando manter a frequência, mas o foco hoje em minha vida é a produção do nosso manifesto. O livro que vai reunir o conteúdo que a gente estuda e pretende acompanhar no futuro. Até lá a produção de material para o canal segue secundário.

Enquanto isso siga nossas redes sociais:
https://www.facebook.com/EnchoIndieStudio
https://www.youtube.com/ViniciusEnchoChagas
https://apoia.se/enchoindiestudio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *